logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Château d’Estoublon

Provence - FR
11 abr

Château d’Estoublon

A história da propriedade remonta à Idade Média, enquanto a propriedade, apelidada de “O Grande Mas”, depende do senhorio de Mont-Paon, o castelo e as fazendas, sendo por sua vez sob o domínio da família dos Condes de Les Baux. Em 1426, com a morte da condessa Alix des Baux, a rainha Yolande de Aragão, viúva de Luis II da Provence, decide sitiar a cidade. Les Baux, terra independente há mais de cinco séculos, resistiu mais de quatro meses antes de capitular. Toda a herança baussenc, incluindo as propriedades de Mont-Paon, é anexada ao Condado de Provence como uma terra adjacente.

A reconstrução do Grand Mas foi concluída no final do Séc. XVII, como evidenciado pela arquitetura atual da fachada e da organização da casa principal. Poucos anos depois, em memória do feudo de Estoublon, nos Alpes-de-Haute-Provence, vendido pela família Grille no Séc. XVIII, o castelo de Mont-Paon recebe o título de “castelo”. de Estoublon

Em 1900 foi adquirido por um antiquário parisiense, que se desfez do imóvel alguns anos depois após esvaziá-lo de móveis e emadeiramento.

O proprietário seguinte, um agricultor, conta-se, não fincou raízes por achá-lo muito grande para seu uso pessoal. Vendeu-o em 1932 à família Lombrage, que se empenhou em reconstruir suas oliveiras após uma geada de 1956.

Só em 1998 é que o castelo passa para a família Schneider, que decide explorar as terras cobrindo a propriedade com videiras e oliveiras.

A gestão do castelo está em mãos de um dos filhos de Ernesto Bertarelli: a suiça Valérie Reboul-Schneidercasada com Rémy Reboul. Com sabedoria esta senhora soube aliar gastronomia a empreendedorismo, produzindo azeites e vinhos de qualidade, tendo seu castelo como fundo.

Tudo começou quando o pai de Valérie adquiriu as terras vizinhas ao castelo, onde a família passava férias.

Em 1999, quando o vizinho (proprietário do Estoublon) decidiu vender seu imóvel, procurou o senhor Ernesto. Segundo Valérie, a propriedade estava tão destruída que ela foi contra a ideia de seu pai por achá-la absurda.

Não houve jeito, o castelo passou para as mãos da família Bertarelli e, à custa de muito investimento e trabalho, finalmente e literalmente, colheram seus frutos. Seus rótulos ganharam fama e seus azeites são apreciados pelos mais exigentes e requintados paladares.

Está localizado em Fontvieille, na Provence Haute Côte d’Azur, perto de Arles. Fontvieille trata-se de uma cidade que vive de agricultura e turismo e, como não poderia deixar de ser, o Chateau d’Estoublond é uma de suas principais atrações.  Se não for a primeira.

Ao adentrarmos a propriedade nos deparamos com um extenso parreiral. Até aí, nada demais. Acontece que um pormenor nos chamou atenção: roseiras plantadas no início de cada alinhamento, ao longo da alameda. Rosas vermelhas, lindas e perfumadas, que pareciam exibir-se aos visitantes numa concorrência desleal com as videiras, que nada lhe deviam em beleza.

Na Provence os dias ensolarados somam mais de trezentos ao ano e nada mais estimulante para o cultivo de rosas e uvas do que o Sol. Em agosto, a temperatura média local pode chegar a 40º Celsius.

Não sabíamos que as roseiras servem de bode expiatório para os parreirais, cujo cultivo, tanto quanto o das oliveiras, constituem os pilares para a atividade principal do castelo: a produção de vinhos e azeites.

Segundo nossa guia e amiga Leonor há determinado tipo de praga que tanto atinge os parreirais quanto essa espécie de rosas. O que fazem os agricultores? Como a “preferência” desses fungos recai sobre as rosas, essas são as primeiras a serem atacadas. Na verdade, o plantio de tão belas e perfumadas roseiras só serve de isca. Assim, há tempo suficiente para defenderam as videiras.

Viaje Conosco

Nenhum tour corresponde aos seus critérios

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: