logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Pedro I e Inês de Castro

Um Amor Intemporal!
1 fev

Pedro I e Inês de Castro

 

O amor é um sentimento que nos faz lutar, sonhar, viver e superar qualquer obstáculo que se avizinhe.

Contudo, o amor nem sempre é compreendido e há sempre quem faça de tudo para o destruir. O palco do amor entre Pedro e Inês é Coimbra, capital do Reino de Portugal, no século XIV.

A chegada de Inês de Castro, a Portugal, trouxe profundas transformações à corte portuguesa, nomeadamente a nível social.

O primeiro encontro entre Pedro, futuro Rei de Portugal, e Inês de Castro, dama de companhia da esposa de Pedro, foi intenso, puro e apaixonante. Este encontro traçou o destino dos dois para sempre. As questões mais importantes agora prendiam-se, na forma de como assumir o amor entre os dois e se perante Deus, este amor seria possível.

A nobreza portuguesa via amedrontada o crescimento deste sentimento. Como fazer com que, o futuro rei de Portugal, mantenha o casamento, mantenha a independência do país e não se deixe influenciar pela poderosa família Castro?

Os dois apaixonados viviam a sua vida como casal – diz-se que casaram em segredo na cidade de Bragança – e do fruto deste amor proibido nasceram 4 filhos. Os nobres portugueses estavam cada vez mais receosos, que os filhos bastardos tivessem benefícios e estes fossem preteridos na Corte, por familiares de Inês de Castro.

A grande vitória deste amor, Após a morte da mulher de D. Pedro, os enamorados ficaram livres para amar, vivendo no Paço de Santa Clara, em Coimbra, perante uma Corte atónita.

Num golpe de fraqueza, D. Afonso IV, pai de D. Pedro, autoriza a morte de D. Inês, condenando desta forma o amor de Pedro e Inês.

Apesar das súplicas, do choro, das promessas de sair de Coimbra com os filhos, D. Inês morre em 1355 às mãos de conselheiros de D. Afonso IV.

Pedro, ao tomar conhecimento do sucedido, decide vingar a morte, da sua eterna amada. Quando sobe ao trono, manda assassinar os carrascos de Inês de Castro, obriga os nobres a fazerem o beija-mão a Inês (coroada rainha depois de morte) e manda transladar o corpo da sua mulher, para o Mosteiro de Alcobaça.

Ainda hoje, Pedro e Inês, permanecem juntos, numa das mais belas obras-primas da escultura gótica.

Na vida e na morte, o amor tudo vence e por isso mesmo, os túmulos de Pedro e Inês estão frente a frente para que “possam olhar-se nos olhos quando despertarem no dia do Juízo Final”.                  

                                                                             Texto: Ricardo Andrade – Portugal

Viaje Conosco

Aéreo

Festas Portuguesas R$4868 R$4130

Conhecer as festas de Lisboa e Porto, mas também das várias cidades que estarão em nosso roteiro.
15 dias

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: