logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Estação Ferroviária de Araxá

Estrada de Ferro Oeste de Minas
11 mar

Estação Ferroviária de Araxá

História

A partir de 1888, a Companhia Mogiana de Estradas de Ferro inaugurou, sucessivamente, as Estações de Jaguará, Sacramento e Uberaba, aproximando-se lentamente de Araxá.

De início o transporte ferroviário facilitou a aquisição de sal, fundamental para a criação de gado, que não precisou mais de utilizar-se das águas minerais do barreiro. As águas passaram então a ser exclusivamente para o consumo humano. Mais tarde, facilitou também, o transporte dos “aquáticos”, usuários das águas minerais que, ao tomar conhecimento das mesmas, através da divulgação de suas propriedades terapêuticas, passaram a procurar Araxá cada vez em maior número.

Entretanto, a linha férrea que ligaria Araxá diretamente com as cidades vizinhas e com a capital do Estado, somente chegou em 1926 quando a Estrada de Ferro Oeste de Minas inaugurou na cidade seu terminal de cargas e de passageiros.

A estrada de ferro, a estação e as dependências foram construídas em terrenos doados à empresa pela Nunciatura Apostólica, através do seu representante em Araxá, Pe. André Aguirre, uma vez que os mesmos pertenciam à paróquia desde as origens de Araxá. O projeto, de elementos neoclássicos foi do Engenheiro Virgílio J. Monteiro Bastos, também chefe da execução. O prédio foi concluído durante o governo Arthur Bernardes, sendo o diretor da empresa ferroviária o Engenheiro José de Almeida Campos Júnior.

A Estação Ferroviária é uma construção do período de 1922 a 1926 e possui diversos elementos do estilo neoclássico: colunas com detalhes toscanos, três frontões, sendo o central com o brasão da Oeste de Minas, as escadas (em espiral) em ferro fundido trabalhado que dão acesso às duas torres decorativas (sendo uma mais alta, onde está instalado um relógio), a escada de acesso em mármore com corrimão baixo, capitéis na entrada em forma de vaso/floreira e marquise do acesso principal trabalhada em vidro fosco.

Foto do Jornal O Malho, ano de 1928, dois anos após a sua inauguração.

Primeiramente, funcionou como terminal de cargas e de passageiros e, depois, somente como terminal de cargas. A expansão da cidade exigiu a construção de uma variante ferroviária, fora do perímetro urbano, sendo, então, desativado o trecho que atravessava a cidade e a Estação Ferroviária.

O mapa mostra a variante em relação à linha original. Foi uma economia de mais de 4 quilômetros de linha, eliminando a absurda volta para entrar na cidade, que em 1982 já não tinha mais a estação servindo trens de passageiros (Esquema extraído de um boletim da RFFSA, sem data, mas da época da entrega da variante, em 1982)

Em 1984 foi criada a Fundação Cultural Calmon Barreto que, inicialmente, funcionou no então Museu Municipal Dona Beja. Em 08 de fevereiro de 1985, foi assinado o Termo de Comodato que se manteve até 18 de março de 1988 quando, através de escritura pública de permuta de imóveis, o prédio passa a ser propriedade definitiva do município.

A antiga estação ferroviária passou por uma reforma em 1989, patrocinada pela antiga empresa ARAFÉRTIL S/A.

Em 28 de dezembro de 1990 o prédio da antiga Estação Ferroviária foi tombado através da Lei Municipal Nº 2.411.

Em 1999, a sede da Fundação Cultural Calmon Barreto sofreu mais uma reforma: telhado, instalação elétrica e ampliação da oficina de tecelagem.

Em 28 de outubro de 2002, inaugurou-se um novo espaço cultural (pátio circundado por gradil e muros).

Viaje Conosco

Realizada num dos mais belos hotéis do Brasil – Grande Hotel e Thermas de Araxá. A Páscoa Iluminada é um grande evento de som e luz.
4 dias

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: