logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Cidades Sergipanas

e entorno
10 jun

Cidades Sergipanas

por William Bittar

Sergipe é o menor estado brasileiro, localizado na região nordeste, possui um belo conjunto de cidades históricas, como São Cristóvão, que foi sua primeira Capital e Laranjeiras. A poucos quilômetros da capital Aracaju, podemos conhecer Penedo, a beira do Rio São Francisco, mas já no estado de Alagoas. Se deslocando para o sertão sergipano, chegamos ao Município de Piranhas, também localizado no estado de Alagoas, mas com fácil acesso para quem parti de Aracaju, rumo ao interior.

Aracaju  é a atual capital do Estado de Sergipe, a partir de março de 1855. Registre-se que se trata de uma cidade planejada, com ruas se cruzando como um tabuleiro de xadrez, o que não era comum para os núcleos de formação lusa.  Tal planejamento é atribuído ao engenheiro Sebastião José Basílio Pirro.

Atribui-se sua denominação à origem tupi, significando cajueiro das araras (ará, arara + akaîu, cajueiro).

O grande simbolo de Aracaju, os arcos da Praia de Atalaia.

Laranjeiras teve origem em um pequeno arraial implantado às margens do rio Cotinguiba, no final do século XVI, onde foi implantado um pequeno porto fluvial, próximo às plantações de laranjas, o que gerou a denominação local.

Como muitas outras vilas do nordeste, Laranjeiras também foi ocupada pelos holandeses entre 1637 e 1645, que promoveram muita destruição.

Só nos primeiros anos do século XVIII o povoado iniciou sua recuperação, com a construção de um convento, seguido por outras edificações religiosas nos anos seguintes, como a igreja de Nossa Senhora da Conceição da Comandaroba, de origem jesuítica, iniciada em 1731.

Igreja Comandaroba e do Retiro – Laranjeiras.

Com a produção de cana, coco e gado, o povoado prosperou rapidamente, transformando-se em vila em 1832, gerando insatisfação e rivalidade com a vizinha freguesia do Socorro.

A cidade conta com relevante patrimônio cultural composto pelas igrejas do Retiro, Matriz do Sagrado Coração de Jesus, de 1791, Nossa Senhora da Conceição dos Pardos, esta já do século XIX, grutas, o conjunto urbano antigo e abriga ainda manifestações folclóricas como o Reizado e Caboclinhos e a luta pela libertação de escravos.

São Cristóvão tem como destaque sua fundação espanhola, pois em 1590 Portugal estava incorporado à Espanha durante a União Ibérica. É considerada a quarta cidade mais antiga do país e primeira capital de Sergipe, até a transferência para Aracaju em 1855. Foi objeto da invasão holandesa em 1634, que praticamente destruiu sua configuração original. Foi tombada pelo IPHAN em 1967.

Além do conjunto de residências coloniais, reconstruído gradativamente após a expulsão dos holandeses, destacam-se exemplares religiosos como o antigo convento franciscano, com obras iniciadas no final do século XVII. Este conjunto sofreu muitas modificações e alterações de uso, como Assembleia Provincial e hospedagem de tropas oficiais que combateram Antônio Conselheiro no sertão de Canudos. Ainda merecem destaque o Convento do Carmo, conjunto do Século XVIII, com elementos barrocos e rococós, a igreja Matriz de Nossa Senhora da Vitória, muito modificada ao longo do século XIX e o lar Imaculada Conceição, antiga igreja e Santa Casa da Misericórdia.

Convento Franciscano de São Cristóvão – Sergipe.

Penedo é considerada um dos mais importantes sítios históricos do Brasil Colonial. O povoado original foi implantado por Duarte Coelho de Albuquerque no início do século XVII e elevado a vila em 1636. Seu centro histórico apresenta um patrimônio cultural de grande relevância, destacando-se a igreja de Santa Maria dos Anjos. Também devem ser observados a igreja de São Gonçalo Garcia e o Paço Imperial, que teria hospedado D.Pedro II em 1859.O casario urbano, composto de casas multicoloridas, apresentam exemplares do período colonial em convívio com fachadas dos séculos XIX e XX, que já adotam o repertório eclético popular.

Município de Penedo, visto da travessia de Balsa do Rio São Francisco.

Piranhas é um município alagoano, originário de um antigo arraial do século XVIII, denominado “Tapera”. Seu desenvolvimento ocorreu devido à navegação a vapor, a partir de 1867, que ligava a região a Penedo e posteriormente à construção da ferrovia Paulo Afonso, ligando Piranhas à Jatobá, em Pernambuco. Tornou-se nacionalmente conhecido por testemunhar episódios ligados ao ciclo do cangaço, nas primeiras décadas do século XX. Entre eles a famoso combate entre Chiquinho Rodrigues e o cangaceiro Gato, do bando de Lampião. Conta a tradição que Rodrigues se empenhou em uma defesa feroz de sua fazenda, impedindo e expulsando o bando da vila. Foi também no Centro Comercial local que as cabeças de Lampião, Maria Bonita e outros.

As casas coloridas do Centro Histórico de Piranhas.

Que tal, você gostou das informações que trouxemos sobre a Cidades Sergipanas e entorno? Deixe seu comentário!

Viaje Conosco

Rodoviário

Tiradentes R$1500

A mais bela Cidade Histórica de Minas Gerais.
4 dias

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: