logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

O Tango e suas raízes

13 maio

O Tango e suas raízes

A identidade porteña em som e movimento!

por Cícero Nogueira e Nathan Ferreira Carvalho

O Tango é um dos ritmos musicais mais intensos que existem. A dança com ele realizada, de compasso marcado e passos dramáticos, transmite personalidade e paixão, características capazes de impressionar a qualquer espectador.

Considerada em 2009 como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, essa dança conquistou seu espaço e é hoje um dos símbolos culturais que imediatamente identifica os porteños mundo afora.

De origem sul-americana, como muitos estilos musicais do século XIX, o Tango nasceu nos subúrbios de Buenos Aires, imprimindo fortes influências espanholas e italianas.

A partir de então, a expressividade através da dança foi conquistando seu espaço não apenas na América do Sul mas em todo o mundo.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco das origens do Tango.

→ Para entrar no clima, dê o play no vídeo a seguir. Depois, continue lendo!

A etimologia do Tango ajuda a revelar suas origens

O Tango e suas raízes - Alex Tour ViagensA região onde hoje está situada a atual nação Argentina foi colonizada pela Espanha em 1542. Durante os séculos que se seguiram, milhões de escravos africanos foram importados, e mais de dois terços destes vieram das regiões orientais e equatoriais da África, chamadas Bantu.

A música e a dança baseadas no tambor que se originaram em Bantu — ainda tocadas hoje — são chamadas de Candombe. Esses escravos usavam a palavra Tango tanto para o tambor usado no Candombe quanto para os próprios movimentos corporais realizados durante as festividades.

Segundo os historiadores, o primeiro uso escrito da palavra Tango em sua forma moderna é encontrado em um documento de 1786 assinado pelo governador espanhol de Louisiana, que tem nele a descrição de “tangos, ou bailes de negros”.

A Real Academia Espanhola, órgão oficial responsável pela regulamentação da língua espanhola, fundada em 1713, então definiu o Tango em sua edição de 1899 como uma festa e dança de negros ou “gente do povo”.

Em 1803, o Tango foi definido como uma variante do tángano, que significava um osso ou rocha usados para o jogo de mesmo nome. Na edição de 1925 esta definição foi mudada para “dança da alta sociedade, importada da América Latina, bem como música para esta dança e tambor de Honduras”.

Essas definições semânticas variaram até 1984, ano em que o Tango foi oficialmente definido como uma dança argentina. Não é de admirar, portanto, que a Real Academia Española seja por vezes criticada por ser um tanto lenta para refletir a evolução da linguagem.

Seja como for, a palavra Tango bem como as danças e os ritmos que originaram o que conhecemos hoje são, sem sombra de dúvidas, de origem africana.

Tango é ritmo e profunda emoção

Algumas pessoas vêem o Tango como uma dança — uma conexão entre duas pessoas em um belo pas de deux. No entanto, a maioria dirá que o Tango é a música, a letra e a interpretação dos dançarinos dessa música, e os sentimentos que ela expressa.

E é isso mesmo. Ao falar em Tango, é preciso dizer se estamos nos referindo ao ritmo, às danças ou a uma festa em que o ritmo e a dança são a principal atração.

Aprender tanto sobre o estilo geral quanto sobre as composições e gravações individuais permite que você dance Tango com muito mais confiança e prazer.

A composição básica de uma orquestra de Tango

A clássica orquestra de tango é composta de bandoneons, violinos, piano e baixo. O violão também é um instrumento comum, especialmente acompanhando cantores, notadamente Carlos Gardel.

Outros instrumentos adicionados são: viola, violoncelo, saxofone, alaúde, guitarra flauta, bateria em vários estilos.

O Bandoneon, talvez a chave para o som do tango, é uma grande e complicada concertina, originalmente desenvolvida na Alemanha para igrejas que não podiam comprar órgãos.

Os primeiros tangos de que se tem notícia

Nos primeiros anos do século XX, os primeiros tangos foram escritos. Por exemplo, El Choclo (Angel Villoldo), La Morocha (Enrique Saborido, 1906), e foram grandes sucessos e best-sellers de partituras para piano.

A primeira gravação veio em 1910 e canções mais antigas, como La Cumparsita foram organizadas como tangos. Gardel gravou seu primeiro tango Mi Noche Triste em 1917, e se tornou uma força enorme na popularização do ritmo.

O Tango na atualidade

No século XXI, uma nova geração de músicos está misturando Tango com estilos musicais contemporâneos, reimaginando o que o Tango pode ser, e criando novos arranjos para os clássicos.

Este movimento é chamado de “Tango Nuevo” ou “Neo-tango”, ou, ainda, “Tango fusion”.

E tem como importante representante o altamente popular Gotan Project (ver vídeo abaixo), baseado em Paris.

Hoje, uma série de novas composições do Gotan Project se tornou popular não apenas entre os entusiastas do Tango, mas também por audiências “dançantes” em teatros e na TV.

Outros artistas incluem Bajofondo Tango Club, Daniel Melingo e Carlos Libedinski (Narcotango).

Há também músicos contemporâneos que produzem álbuns próximos do som tradicional do Tango, incluindo grupos como Avantango de Pablo Aslan e El Arranque, este com alguma influência do Jazz.

Os dançarinos também exploram outras músicas que não são totalmente de Tango (para o horror dos tradicionalistas), explorando os movimentos clássicos da dança porteña com outros ritmos.

As vozes clássicas do Tango

Confira, a seguir, os principais nomes da história do Tango. São cantoras e cantores que imortalizaram a poesia “forte, bruta e soberba” desse ritmo que move corações e corpos ao redor do mundo.

Carlos Gardel

Entre os intérpretes que deram voz aos ritmos apaixonados da música, Carlos Gardel, francês criado na América do Sul, é, sem dúvidas, a voz mais marcantes da história.

Tita Merello

Tita Merello, cantora natural de Buenos Aires, encontrou na música o seu refúgio. Cantou, atuou e é considerada como uma das artistas mais completas de sua época.

Aníbal Troilo

Também ganha destaque a voz de Aníbal Troilo, argentino que começou jovem no ofício da música, eternizando sua voz em clássicos do tango como “Garúa”, “Discepolí”, “Tango triste”.

Tania

Tania, espanhola criada na Argentina, também foi uma atriz e cantora que deu vida à música, interpretando não apenas na América Latina mas em toda a Europa, sucessos acompanhados por piano, violino e castanhola.

Os grandes compositores e músicos do Tango

Entre os músicos e compositores que criaram as músicas que não saem de nossa memória, destacam-se:

Alberto Piazzola

De origem argentina e com excelente formação musical, o compositor recebeu muitas influências de Carlos Gardel.

A obra de Piazzola apresenta sucessos memoráveis como “Adiós Nonino”, “Libertango” dentre outras composições. Piazzola é considerado como uma figura clássica com reconhecimento internacional.

Veja “Libertango” executada pela Russian Philharmonic em 2012:

Vicente Greco

Argentino, Vicente Greco além de compositor também foi um importante maestro em seu país de origem.

Suas contribuições artísticas ajudaram a consolidar a imagem do tango através de composições que ainda emocionam, tais como: “Rodriguez Peña”, “Barba de Choclo” e “Ki-ki”.

Higino Cazón

De origem argentina, o compositor teve importante influência no tango imprimindo suas raízes crioulas.

Compôs peças memoráveis como a inesquecível “Café de los angelitos”, obra que traduz personalidade, paixão e sua intimidade com a música.

→ Ouça na voz de Libertad Lamarque:

Víctor Modesto Ocampo

Nascido em Montevidéu, no Uruguai, o compositor iniciou seus estudos no mundo da fotografia, dividindo-se entre o universo das imagens e das notas. Era um homem negro.

Enquanto compunha obras inesquecíveis e realizava importantes trabalhos de modernização da fotografia, compôs músicas inesquecíveis como “Queca” e “Te amo com delirio”.

→ Confira uma rápida execução em piano de Queca:

Bailando Tango

Tango argentino e suas origens - Alex Tour ViagensAs famosas “parejas” que dão vida às notas musicais passos apaixonados e vibrantes podem ser traduzidas em nomes. Dançarinos que ajudaram a impulsionar a imagem da dança e construíram a personalidade da música por meio de interpretações vibrantes devem ser lembrados em função de suas trajetórias.

Pelo conjunto da obra, destacam-se: Casimiro Ain e Edith Peggy, Miguel Angel Zotto e Milena Plebs, Gustavo Naveyra e Olga, Elsa María e Mayoral, Carlos Quiroga e Gabriela Cabrera.

Em suma, por possuir identidade, intensidade e paixão, em notas musicais e passos de dança, o Tango ganhou o mundo.

Também pelo Tango, visitar a capital dos hermanos costuma ser uma das experiências mais apaixonantes de qualquer turista.

Que tal, você gostou do nosso recorte sobre o Tango e suas origens? Deixe seu comentário!

Viaje Conosco

Aéreo
Deixe-se apaixonar por costumes muitos próprios e pelo estilo dos portenhos e uruguaios, sua gastronomia, vinhos e churros.
9 dias

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: