logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Instituto Moreira Salles

Rio de Janeiro
17 maio

Instituto Moreira Salles

A RESIDÊNCIA

A casa do Embaixador e Banqueiro Walther Moreira Salles, projetada por Olavo Redig de Campos e erguida em 1951 e sem dúvida a mais luxuosa das casas erguidas no início da década de 50.

É um exemplo raro de residência destinada não só a abrigar a família, mas também a grandes e frequentes recepções. A formação italiana do arquiteto e seu grande estilo deliberadamente exuberante integram elementos europeus clássicos, brasileiros tradicionais e estritamente contemporâneos, em uma composição que responde a esta exigências especiais. A planta se desenvolve a partir do pátio, abrindo-se, através de uma pérgola, para a piscina situada no jardim envolvido por uma paisagem dominada por uma montanha rochosa.

Paisagismo e azulejaria de Roberto Burle Marx e a montanha rochosa ao fundo.

A área social (salões de recepção, biblioteca, sala de jantar, galeria e terraço) ocupa três lados do pátio e inclui uma sala de jogos, situada em um nível inferior, sob a ala dos quartos, que forma o quarto lado.

Os cômodos de serviço estão á esquerda, com os quartos de empregados no segundo andar. Os trabalhos de acabamento das fachadas e das aberturas, os pisos em mármore e as balaustradas, enfim, cada detalhe e tratado com um grau de refinamento inacessível, por razões econômicas, à maioria das casas.

Os jardins foram projetados por Roberto Burle Marx. Neles, há um mural em azulejos, também de Burle Marx, e uma escultura em bronze de Maria Martins, representando uma jovem tocando uma harpa cuja cordas são os seus próprios cabelos: a estatua gira lentamente, contemplando um ciclo a cada vinte quatro horas.

Painel em cerâmica, projeto do paisagista Roberto Burle Marx.

O CENTRO CULTURAL

Em 1999, a casa no bairro da Gávea onde viveram Walther Moreira Salles e sua família tornou-se a sede do Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro. Apresenta exposições, filmes e shows, além de abrigar os acervos de Fotografia, Música, Literatura e Iconografia. A própria casa, marco da arquitetura moderna dos anos 1950, é um atrativo para os visitantes.

Patio Interno da Residencia do Embaixador Walter Moreira Salles.

Definida por Guilherme Wisnik como “uma casa de chácara”, a antiga residência de Walther Moreira Salles é, segundo o arquiteto, “uma construção monumental, elegante e austera, projetada para abrigar tanto uma família numerosa quanto uma intensa vida social, marcada por frequentes recepções para convidados ilustres”

HISTÓRIA

O Instituto Moreira Salles é uma instituição singular na paisagem cultural brasileira. Tem importantes patrimônios em quatro áreas: Fotografia, em mais larga escala, Música, Literatura e Iconografia. Notabiliza-se também por promover exposições de artes plásticas de artistas brasileiros e estrangeiros. E gosta de Cinema. Suas atividades são sustentadas por uma dotação, constituída inicialmente pelo Unibanco e ampliada posteriormente pela família Moreira Salles. Presente em três cidades – Poços de Caldas, no sudeste de Minas Gerais, onde nasceu em 1992, Rio de Janeiro e São Paulo – o IMS, além de catálogos de exposições, livros de fotografia, literatura e música, publica regularmente as revistas ZUM, sobre fotografia contemporânea do Brasil e do mundo, de frequência semestral, e serrote, de ensaios e ideias, quadrimestral.

Na conservação, organização e difusão de seus acervos, o IMS tem imensas tarefas. A Fotografia cuida de cerca de 2 milhões de imagens, dos mais importantes testemunhos do século XIX – e aqui despontam as esplêndidas imagens de Marc Ferrez – a relevantes coleções que abarcam quase todo o século XX. Nessas últimas, convém registrar nomes como os de Marcel Gautherot, José Medeiros, Maureen Bisilliat, Thomaz Farkas, Hans Gunter Flieg e Otto Stupakoff, entre outros. Em 2016, foi adquirida a coleção dos jornais do grupo Diários Associados no Rio de Janeiro, com cerca de 1 milhão de itens, e é prioridade do Instituto incorporar a seus acervos imagens do século XXI. Este formidável conjunto de coleções e obras completas dos artistas credencia o IMS como a mais importante instituição de fotografia do país.

Viaje Conosco

Rodoviário
Projetado em 1840 pelo paisagista inglês John Tyndale, o belíssimo jardim de estilo romântico europeu divide as atenções com a floresta nativa de Mata Atlântica. Destacam-se também as palmeiras imperiais, os lagos e ilhas artificiais, além das cavernas espalhadas pelo parque e os aquários incrustados nas paredes com diversos peixes. Muito procurado por famílias, especialmente nos finais de semana, o Parque Lage conta com boa estrutura para a diversão das crianças, com brinquedos e grande área ao ar livre. É muito comum a realização de piqueniques no parque. O Instituto…
01 dia

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: