logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Mosteiro dos Jerónimos

Lisboa - PT
3 abr

Mosteiro dos Jerónimos

O imponente edifício que se ergue a frente da Praça do Império. E um marco da ocupação territorial de Lisboa. Ele e o ápice da arquitetura manuelina, erguido sobre a riqueza da Era das Descobertas, o edifício encomendado pelo Rei D. Manuel I, tem a sua obra iniciada em 1501, e levou quase um século de construção.

Sua obra inicia após a chegada de Vasco da Gama a Lisboa, marcando assim poder expansionista que Portugal. A construção e financiada com as riquezas geradas pelo comercio de especiarias que eram embarcadas nas Índias e revendidas a todo continente europeu.

Uma curiosidade o edifico não recebeu em nenhum momento de sua construção o ouro que seria encontrado no Brasil, mas somente no séc. XVIII, 1710.

Espantosamente, o mosteiro foi um dos poucos edifícios da Lisboa, que no terremoto de 1755, que sofreu poucos danos. Isso tudo graças ao projeto arquitetônico que contempla abobadas góticas, influência do período da construção.

O edifício dividido em Igreja e Mosteiro, ficou sob os cuidados da Ordem dos Jerónimos até 1834, quando todas as ordens religiosas em Portugal foram dissolvidas.

Atualmente e um dos edifícios mais visitados da capital portuguesa, principalmente a pós a transformação do local em Patrimônio da Humanidade, pela UNESCO.

Em seu interior encontramos os túmulos do Rei Dom Sebastião I (tumulo vazio), o navegador português Vasco da Gama e os poetas Luís de Camões e Fernando Pessoa

Detalhes Manuelinos de Jerónimos

A maior vitrine do estilo manuelino em Portugal requer atenção aos detalhes. As esculturas do portal sul são obras do prodigioso artista espanhol Juan de Castilha. Acima delas fia uma cruz dos Cavaleiros de Cristo e uma estátua do principie Henrique, o Navegador, tio-avô de Manuel e responsável pelos projetos marítimos de Portugal.

Igualmente impressionante é a entrada tipicamente manuelina do portal oeste, no interior do pórtico, com estatuas do esculturo francês Nicolas de Chanterenne. O perfeito equilíbrio entre simplicidade e detalhe fica evidente nas cordas que sobem pelas colunas ate o teto abobadado. O tumulo do rei Manuel I na capela principal mostra um sólido tabernáculo de prata, e outros quatro túmulos são sustentados por elefantes de mármore, prova da extensão das explorações portuguesas.

O claustro e outra obra-prima do período manuelino, com arcos e delgadas colunas delicadamente entalhadas que parecem biscuit. Esses detalhes decorativos são obras do arquiteto francês Diogo de Boitaca. Depois de sua morte quem assume a obra em 1517 e o espanhol Juan de Castilhas, que já havia trabalhado nas esculturas do portal sul.

O Coro e outro local a ser visitado, sua azulejaria de acesso e seus vitrais são outro dos marcos arquitetônicos do mosteiro. No exterior, os símbolos esotéricos estão gravados nos muros de pedra: são assinatura dos maçons que trabalharam na construção. A ala “moderna”, construída no séc. XIX, esta bem integrada ao edifício e a paisagem. Ali encontramos um museu arqueológico e marítimo.

Fonte: National Geographic – Portugal e Guia Visual de Portugal.

Viaje Conosco

Aéreo

Festas Portuguesas 2020 R$4138 R$3400

Conhecer as festas de Lisboa e Porto, mas também das várias cidades que estarão em nosso roteiro.
15 dias

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: