logo
Agência carioca especializada em turismo cultural para melhor idade. Promovemos diversão, conhecimento e integração em nossos passeios. Nossas viagens são mais do que um simples caminhar. Cuidamos de tudo para que, do começo ao fim, você só se preocupe em desfrutar desses momentos.
Ultimas Postagens
(21) 98208-8506
contato@alextourviagens.com.br

NOS SIGA NAS REDES:

(21) 98208-8506
Topo
 

Palácio Quitandinha

Petrópois - RJ
19 abr

Palácio Quitandinha

O Palácio Quitandinha foi um empreendimento idealizado e construído pelo empresário mineiro Joaquim Rolla, a partir de 1939.

Tratava-se da implantação de um cassino, já que esta lucrativa atividade era explorada por diversas nações, incrementando o turismo e a arrecadação.

A região escolhida ficava à entrada da cidade de Petrópolis, entre os bairros Dr. Thouzer e Parque São Vicente. Para sua implantação, o empresário providenciou o arruamento da região, que se tornou a primeira da cidade a contar com galerias separadas de águas pluviais e esgotos.

A escolha da cidade provavelmente foi devida a uma articulação da família Guinle junto ao presidente Getúlio Vargas, evitando a construção de um grande cassino na capital, concorrendo com o Copacabana Palace.  Vargas concederia 20 anos de isenções fiscais

Rolla adquiriu parte do terreno da antiga Fazenda Quitandinha e contratou o arquiteto Luiz Fossati, também responsável pelo projeto do Hotel Cassino Icarahy, em Niterói, RJ, para dar formas à sua realização.

Em estilo normando, surgia o gigante edifício com 50mil m² de área construída, distribuída por seis pavimentos com cerca de 400 apartamentos e 13 salões para atividades diversas, alguns com mais de 10 m de altura.  A cúpula do Salão Mauá, por exemplo, considerada a segunda maior do mundo, apresenta 30m de altura e 50m de diâmetro.

Possui 50 mil metros quadrados e seis andares, divididos em 440 apartamentos e 13 grandes salões com até 10 metros de altura. A cúpula do Salão Mauá é a segunda maior do mundo, medindo 30m de altura e 50m de diâmetro.

Para os interiores, foi contratada a designer americana Dorothy Draper, considerada a responsável pelo “estilo Hollywoodiano” dos interiores do hotel, que abusou dos pisos em preto e branco, sua marca registrada, mármore carrara, mobiliário exuberantes, lustres de cristal e bronze.

As obras foram iniciadas em 1940, durante a segunda Guerra e o Estado Novo, quando o jogo era permitido. Em fevereiro de 1944 só havia um terço concluído, mas o cassino foi inaugurado., gerando um próspero e curto período para a cidade.

Nos jardins frontais foi implantado um lago de 18mil m², com a forma do mapa do Brasil.

O edifício principal adota para a fachada o estilo normando, linguagem que utilizava um repertório comum a esta região da França (Normandia), com fachadas apresentando o enxamiel (madeiras aparentes pintadas, se destacando da alvenaria), ponto elevado de telhado, sugestão de lareiras através de chaminés e embasamento em pedra, geralmente decorativas e não estruturais.

Internamente utiliza diversos elementos da arquitetura neocolonial luso-brasileira, presente em portadas de influência barroca e grandes luminárias. A composição dos interiores leva a marca registrada de Draper, que muitos críticos consideram um novo barroco, tal sua extravagância em elementos.

Após a posse do presidente Eurico Dutra, a tradição conta que houve uma pressão insustentável de sua esposa, a católica Carmela Dutra – D. Santinha, para que o jogo fosse proibido, o que logo aconteceu ainda no primeiro semestre de 1946. Era o início da decadência do Palácio e de seu idealizador.

Devido às suas dimensões, pode abrigar eventos como a Feira Internacional da Indústria e do Comércio, em 1948, que trazia produtos importados de última geração para o Brasil. Esta feira despertou a pressão do comércio regular junto à presidência, que encerrou tal atividade.

Acumulando prejuízos, Rolla fechou o Palácio em 1950 e em 1954 foi reaberto abrigando uma série de show.

Após ser gerenciado por uma empresa americana e pelo Estado, o proprietário original vendeu os apartamentos em 1966, criando um condomínio denominado Santa Paula Quitandinha Clube.

Por um curto período, através da administração de Adelino Boralli, o prédio voltou a abrigar shows e promover eventos, mas não conseguiu suportar a pressão financeira e foi parcialmente abandonado, destinado a visitação e aluguel de salões para usos diversificados, como bailes, danceteria e boliche.

Fechado parcialmente, com subutilização, o setor administrativo e diversas outras áreas foram adquiridas pelo SESC Rio, que promoveu gradativa revitalização do Palácio, após anos de relativo abandono.

 

Curiosidades

  • O palácio abrigou o 1º concurso de Miss Brasil, realizado em 1954, que teve Marta Rocha como vencedora;
  • Personalidades ilustres circularam pelos seus salões: Manuel Bandeira, Carmen Miranda e o presidente Getúlio Vargas; os presidentes americanos Harry Truman e Franklin Roosevelt; Evita Perón; Walt Disney; os atores Errol Flynn, Greta Garbo, Lana Turner, Ava Gardner, Frank Sinatra, John Wayne, Orson Welles e Henry Fonda;
  • Em suas dependências foi assinada a declaração de guerra ao Eixo pelos países americanos;
  • Seus famosos concursos de fantasia assistiram vencedores como Evandro de Castro Lima, Clovis Bornay, Mauro Rosas.

Referência Bibliográfica – GARCIA, Luiz Boralli. A História do Quitandinha: da construção aos dias atuais”. Petrópolis: Bem Cultural, 2017.

Viaje Conosco

Bauenrfest
Conhecida como Cidade Imperial, curiosamente este título não acompanha seu desenvolvimento desde os primórdios da fundação. Só na penúltima década de nosso século a cidade pode ostentar oficialmente esta justa honraria.
3 dias

Comments

comments

Deixe uma resposta:

You don't have permission to register
%d blogueiros gostam disto: